Porque há rosas “especiais”

Tuesday, June 7, 2016

 

Giríssimo: nós mulheres somos mesmo perspicazes. Nem mais!

 

Ontem recebi um mail no Blog de uma querida que o visita diariamente, e que para além de palavras simpáticas (a falar bem deste “menino”), me questionava se é uma foto na moldura que tenho na minha mesa de cabeceira??!! 

Isto porque esteve a apreciar as fotos do post de domingo – as arrumações dos colares no meu quarto. Fantástico M.! Parabéns pois tem boa visão mesmo.

 

Realmente essa moldura foi uma Ideia das minhas. Não é uma foto que tem.

Uma forma de guardar uma rosa especial que o meu marido me entregou na minha chegada ao aeroporto do Dubai quando o fui visitar. E já não nos víamos há alguns mesinhos…por isso essa rosa é mesmo MUITO especial.

 

Decidi guardá-la duma forma original. Deixei-a secar e (infelizmente) as pétalas começaram a cair. Juntei-as todas e coloquei-as dentro de uma moldura que tinha guardado.

Por vezes faço umas “recolhas” de molduras que tenho espalhadas pela casa. Às vezes chego à conclusão que tenho muitas em exposição. Esta foi uma delas.

 

Ficou um efeito muito giro mesmo. Mas há um senão: assumo que falhei no tratamento da flor. Deveria tê-la secado de alguma forma especial, talvez…não sei. Está a secar…a perder a cor.

 

Tenho de pesquisar para saber qual a melhor forma de secar flores quando se pretende guardá-las.

Aceito Ideias vossas, uma ajudinha caso entendam do assunto: “Como secar flores”.

 

Feliz 3.ª feira. Beijinho, Maria Cristina.

 

 

Please reload

Posts em Destaque

(Novo) Regresso às aulas

September 15, 2020

1/10
Please reload

Posts Recentes

Tuesday, September 15, 2020

Tuesday, March 24, 2020

Saturday, March 21, 2020

Thursday, March 19, 2020

Tuesday, March 17, 2020

Please reload

Categorias
Please reload

Arquivo
Please reload

    Todos os textos são da autoria e responsabilidade da blogger.

    Seguir nas redes sociais
    Instagram
    • Facebook - White Circle
    • Instagram - White Circle
    • YouTube - White Circle

    © 2020 por MARIA CRISTINA D'OLIVEIRA SALGADO | Portugal