Um Chef de Cuisine em casa…não é para todas

Friday, February 5, 2016

 

Pois é, podem acreditar que é muito bom e eu tenho um: um Chef de Cuisine em casa.

 

Ontem, ainda um pouquinho fraquinha e graças à minha "querida" constipação.

Sou mais teimosa que ela e parece-me que a dita já se está a ir embora.

 

De qualquer forma a boa disposição ainda não é muita.

Ficamos um pouco mais cansadas e no final de um dia de trabalho lá teria de se fazer o jantar…

 

Eis que sou a mãe mais sortuda do mundo (e arredores) e o meu menino mais velho decidiu ser ele a resolver essa questão: “Mãe, eu faço o jantar!”

 

YES! Sim, adoro-te F. És o máximo. Demais!

 

Não me preocupei mais. Outras coisas havia para fazer e lá ficou o meu príncipe na cozinha, na cozinha só para ele como ele gosta.

 

Tínhamos frango assado da véspera no frigorífico.

Numa frigideira média colocou azeite, alho e cebola a alourar.

Uns cogumelos laminados. Umas tirinhas de bacon, duas malaguetas pequeninas e polpa de tomate (qb). Regou com vinho branco.

Desfiou o frango e misturou no refogado.

Apercebi-me que deitava pimenta (branca e preta) e outras especiarias para o tornar mais saboroso.

Fritou duas batatas grandes em rodelas fininhas que foram colocadas por cima do cozinhado.

Colocou tudo num pirex e cobriu essa mistura com algumas fatias de queijo, as suficientes para levar ao forno a gratinar e sair com um aspeto delicioso.

Foi polvilhado com oregãos.

 

Estava ótimo, simples mas feito com amor, com boa vontade e "inventado" por ele como afirma.

 

Senti-me uma mãe feliz (e muito). Uma autêntica rainha ao jantar, rodeada de dois príncipes maravilhosos.

 

Uma 6.ª feira feliz.

Maria Cristina

 

 

(as fotos confirmam o que vos disse, não?)