Buscar
  • Maria Cristina Salgado

Qual é a parte que não entenderam?



A foto não será de agora. Tirada em Florença, e na altura longe de imaginar que ali (e aqui e por todo o mundo) isto iria acontecer.


O malvado bicho chegou. Primeiro na Ásia, pensámos que sendo tão longe ele nunca nos visitaria. Mas chegou. Visitou-nos sim e está a prolongar a sua visita. Com ele chegou tristeza, sofrimento, dúvidas, incógnitas e mudanças radicais nas nossas vidas: nunca nada disto foi pensado que nos iria acontecer, nunca.


Acordo de manhã e das primeiras coisas que faço é ver as atualizações. As notícias, as novidades. Aquela Ideia e aquela esperança que durante a noite tudo possa ter mudado e que os números por todo mundo começaram a diminuir. Mas não…ainda não foi hoje.


Por tudo isso, com todas as informações que nos chegam e a que todos temos acesso, fico ainda mais perturbada e incrédula com situações divulgadas: em Faro por exemplo, as esplanadas continuam com pessoas, os estabelecimentos comercias (cafés, bares e alguns restaurantes) continuam a abrir e a ter clientes. A D. Gertrudes ou o raio que a parta, continua a ir buscar o pãozinho fresco todas as manhãs. Sempre fez isso e não é agora que vai deixar de o fazer. Ela é forte, nada lhe pega e depois tem de morrer de qualquer coisa.

Vejo partilhas de fotos de muitos em casa, em ambiente social: convidaram uns amigos (mas são poucos) para jantar lá em casa. Não há problema, não estamos na rua. Oh gente estúpida e ignorante (desculpem o vocabulário mas é isto que me sai), o que vai dentro dessas cabeças, se é que realmente conseguem pensar? Vão culpar o governo ou lá o que se lembrarem para dizer que não sabiam? Por amor de Deus! Informação e divulgação de como proceder não falta por aí. Somos bombardeados a toda a hora com essas indicações. Qual é a parte que não entenderam?


Por favor, tenham respeito por todos. Sabem elogiar os profissionais de saúde e dizer “tadinhos, fartam-se de trabalhar”, vão aplaudir à janela se for preciso, porque fica bem, mas na realidade não entendem o que estão a provocar? Isto não são férias, não será um tempo em casa com menos horários e rotinas. Isolamento social. Sabem o que quer dizer? Nós temos de nos resguardar. É a única hipótese de acabar com este demónio que aí está.


Respeitem tudo e todos e elogiem sim, todos os que lutam por nós e não podem mesmo ficar em casa. Os médicos, os enfermeiros, todos os outros profissionais de saúde, os empregados dos supermercados, as forças policiais, e que me desculpem os que não menciono, mas todos aqueles que terão mesmo de sair de casa por nós e que o fazem sem ter este privilégio que nos foi dado de nos protegermos recatados com a nossa família. Sair de casa só mesmo para o essencial e imprescindível, mesmo! Não contaminem, por favor. Sejam conscientes.

É tão fácil contribuir e provar que afinal nos preocupamos uns com os outros numa causa que é de todos. Partilhem esta Ideia. Fiquem em casa!


Saúde, resguardem-se e fiquem em casa (bolas,não me canso de o dizer). Maria Cristina


169 visualizações
  • Facebook - White Circle
  • Instagram - White Circle
  • YouTube - White Circle

© 2020 por MARIA CRISTINA D'OLIVEIRA SALGADO | Portugal