Buscar
  • Maria Cristina Salgado

Escadas rolantes


Julgo que não será necessário ler manuais, existirem postos informativos ou placards que nos indiquem de como deveremos usar as escadas rolantes, mas na minha Ideia parece-me que para muita gente isso deveria existir mesmo.


“Passo-me”! Desculpem a expressão, mas abomino situações (e são a maioria) que o casal, a família de uns 4 ou 5 elementos ou mesmo uma pessoa sozinha vão dispersos pela escada rolante à minha frente. Não conhecem a regra do Circule pela direita???


Não me queixo de situações no Metro, aqui na minha zona não existe e apercebo-me que em Lisboa isto não é assim tão frequente…mas aqui pelo Algarve, nos centros comerciais, hipermercados e espaços onde haja escadas rolantes é raríssimo ser respeitada essa norma.


Oh céus, apercebo-me que as pessoas costumam entrar na escada rolante e ficar paradas nos dois lados, impedindo que quem está com pressa ou quem goste de subir a escada caminhando, o façam. Neste fim de semana aconteceu-me isso, mais uma vez!


Muitas cidades, em outros países, criam regras de uso e de convivência que respeitem os apressadinhos (ou como lhes queiram chamar), tanto como aqueles que querem ir mais devagar na escada rolante. Há a regra adotada de "Na direta pode parar, pela esquerda ande”.


Tenho Ideia em Londres com o meu filho mais velho, e na altura era bem mais novinho, ele ter estranhado a “educação” e o respeito que os londrinos manifestavam nas escadas rolantes. Já para não falar em outros países que tenho visitado e que essa “educação” também acontece. Na Arábia, por exemplo… Porque será que aqui não pensam nisso?

Vamos lá Giras, encostar sempre à direita para que a Maria Cristina não fique irritada.


Foi só um desabafo. Beijos e desejo-vos uma 5.ª feira excelente.

O D. no metro do Dubai não ia encostado à direita pois a escada era só para ele.

118 visualizações
  • Facebook - White Circle
  • Instagram - White Circle
  • YouTube - White Circle

© 2020 por MARIA CRISTINA D'OLIVEIRA SALGADO | Portugal